Secretaria do Ambiente interdita fábrica de gelo em Mesquita

JB Online

RIO - A Secretaria do Ambiente interditou nesta terça-feira, uma fábrica de gelo no município de Mesquita, na Baixada Fluminense, por operar sem licença ambiental. O proprietário do estabelecimento, Herval Rosa, também é acusado pela polícia de utilizar um poço artesiano sem outorga, o que configura crime ambiental. A ação foi coordenada pela Coordenadoria Integrada de Combate aos Crimes Ambientais (Cicca), órgão da Secretaria do Ambiente, com apoio de policiais da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA), e realizada a pedido da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Mesquita.

Segundo a polícia, a Prefeitura de Mesquita já havia interditado a fábrica pelo menos duas vezes este ano por funcionar sem licença ambiental.

- Como o proprietário continuou operando, fomos chamados para interditar o estabelecimento. Além disso, ele também tem um poço artesiano ilegal, ou seja, sem outorga. O proprietário será conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos, podendo ser indiciado por crime ambiental, pois insistir no funcionamento da fábrica sem licença ambiental infringe a Legislação Ambiental. Além disso, ele será multado explicou o coordenador da Cicca, Rodrigo Sanglard.

Sanglard disse ainda que o estabelecimento terá prazo de sete dias para retirar do estabelecimento o gás de amônia, altamente tóxico, utilizado de forma pressurizada em compressores do frigorífico para mantê-lo resfriado.