Presidente da OAB critica Beltrame e baixos salários pagos à PM

JB Online

RIO - O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil no Rio de Janeiro (OAB-RJ), Wadih Damous, criticou em nota oficial, há pouco, a política de segurança do governo Cabral. Segundo Wadih Damous, "a ousadia dos bandidos e o poderio bélico adquirido pelas quadrilhas ao longo de anos de uma política de segurança equivocada, calcada basicamente no confronto armado, mostram que é preciso, urgentemente,privilegiar as ações de inteligência policial".

Segundo o presidente da OAB-RJ, o confronto mostra que as forças policiais estão despreparadas. Ele credita a situação aos baixos salários pagos aos policiais, conforme o Jornal do Brasil denunciou na semana passada e que foi admitido pelo próprio Beltrame em depoimento na Alerj. Damous acredita que, entre outros problemas, a secretaria de Segurança deveria investir mais em inteligência. "É muito importante também tratar de aperfeiçoar os quadros das polícias, preparando e remunerando melhor seus agentes para enfrentar os criminosos", completou. Ele acrescentou ainda que vê com preocupação a restrição ao direito de ir e vir dos cariocas. "Vejo com muita preocupação a situação de guerra deflagrada no Rio de Janeiro, impedindo o direito de ir e vir da população".