Tabajaras: polícia prende sete invasores que estavam na Sacopã

Felipe Sáles, JB Online

RIO - Sete bandidos foram presos nesta segunda-feira na Zona Sul do Rio. Na Rua Casuarina, a Polícia deteve cinco marginais, de um grupo de oito que tinha fugido da Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana. Os marginais escaparam para o matagal que fica na região e seguiram para a Rua Casuarina, onde trocaram de roupa no meio da rua, invadiram várias casas e trocaram tiros com um vigia, que foi baleado no abdômen e levado para o Hospital Miguel Couto.

Alertados pelos moradores, os policiais fizeram um cerco na área e prenderam quatro marginais. Um outro foi preso no jardim de uma residênia. Outros três conseguiram fugir.

Mais cedo, na Rua Macedo Sobrinho, três assaltantes se esconderam em uma obra e, em seguida, renderam o taxista Carlos Antonio Fontes e o empurraram para fora do carro. No entanto, como o táxi tinha alarme, os bandidos ficaram no meio do caminho e dois foram presos.

Moradores da Ladeira Sacopã, na Lagoa, ficaram assustados com o tiroteio no início da tarde desta segunda-feira. A Sacopã é um dos acessos à Ladeira dos Tabajaras.

Dois helicópteros da PM sobrevoaram a região, em busca de traficantes que estavam escondidos na mata. Policiais militares fizeram um bloqueio na Sacopã para evitar a subida de moradores até a parte alta da rua.

Desde a noite de sábado, a invasão da favela Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, por traficantes da Rocinha, de uma facção criminosa rival, tira a paz dos bairros, com acessos à comunidade. Botafogo e Humaitá, vizinhos à Tababajaras, também tiveram a rotinha modificada pelo conflito.

Por conta do tiroteio entre bandidos da quadrilha Amigos dos Amigos (ADA) e da facção Comando Vermelho (CV) ocorrida desde a madrugada de sábado na Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, 124 crianças estão sem atendimento na Creche Municipal Tia Sonia Crispiniano.

A Secretaria Municipal de Educação informou, em nota, que a creche atende a 124 crianças e foi fechada por causa do tiroteio. No entanto, segundo o órgão, esta é a única unidade de ensino da Prefeitura que não está funcionando no bairro.

As demais escolas da proximidade tiveram aulas regularmente.

O comércio na Ladeira dos Tabajaras amanheceu fechado mas depois acabou abrindo nesta segunda-feira. No momento, parece que o comando do tráfico ainda pertence à facção que dominava o local antes da tentativa de invasão por parte de bandidos da Rocinha.

De madrugada, disparos de arma de fogo efetuados por volta de 1h, vindos da Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana, Zona Sul do Rio, deixaram moradores do bairro e policiais apreensivos. No entanto, não foram registradas troca de tiros durante o período. Traficantes da Favela da Rocinha teriam tomado os pontos de venda de drogas da comunidade na noite de sábado. Policiais do 19º BPM (Copacabana) reforçam o policiamento na região.

O 19º BPM confirmou que foram ouvidos tiros vindos da comunidade, mas que não houve confronto entre policiais e bandidos. PMs do batalhão ocupam a quadra no alto do morro. Por volta das 22h deste domingo, eles realizaram uma blitz na altura do Cemitério São João Batista, em Botafogo. Do outro lado do Túnel Velho, que liga os dois bairros, as entradas estavam vigiadas. Os mototaxistas estavam circulando, mas em menor número do que o normal.

Na tarde de domingo, dois bandidos que seriam da Rocinha um deles com uma submetralhadora foram presos em plena Rua Pinheiro Machado, em Botafogo.

A invasão de bandidos da Rocinha, da quadrilha Amigos dos Amigos (ADA), à Ladeira dos Tabajaras, pode iniciar uma guerra na Zona Sul do Rio. A comunidade, juntamente com o complexo Pavão-Pavãozinho, são os últimos redutos da quadrilha Comando Vermelho nesta região.

PMs ficam feridos em perseguição

Dois policiais do 2º BPM (Botafogo) ficaram feridos após a viatura em que estavam bater em uma Kombi que presta serviço aos Correios, na Rua Pinheiro Guimarães, na altura do número 115, em Botafogo. Eles perseguiam um veículo prata que seguiam em direção ao Cemitério São João Batista, um dos acessos à Ladeira dos Tabajaras. Os suspeitos conseguiram fugir. Os PMs foram levados para o hospital central da corporação, no Estácio.