Ministro Cesar Rocha recebe diploma da Academia de Letras Jurídicas

JB Online

RIO - O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Cesar Asfor Rocha, foi duplamente premiado ontem. O jurista, natural de Fortaleza, recebeu o diploma de membro honorário da Academia Brasileira de Letras Jurídicas (ABLJ) e foi contemplado com o título de cidadão carioca, concedido pela Câmara Municipal, por proposta do presidente, Jorge Felippe (PMDB). A cerimônia foi no Instituto dos Advogados do Brasil, no Centro.

É um reconhecimento generoso, mas acima de tudo estímulo que recebemos pela dedicação de toda uma vida ao mundo jurídico e aos muitos anos prestados a serviço da magistratura brasileira. Sempre estive preocupado com a prestação da efetividade da jurisdição disse o ministro, em entrevista antes da cerimônia.

O ministro recebeu o diploma do presidente da ABLJ, Othon Sidon, do ministro do STJ Luiz Fux e do segundo secretário da ABLJ, João Mestieri. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, cumprimentou Cesar Asfor Rocha.

Uma homenagem extremamente importante, todos estamos felizes. Mas significa, também, um reconhecimento ao STJ, que vem cumprindo um papel importante na uniformização da jurisprudência em matéria de direito federal ordinário elogiou.

Para o presidente do Supremo, o homenageado entra para um clube seleto de juristas e passa a ter acesso a um ambiente elevado de discussões, seja pelo nível intelectual dos membros, seja pelo debate nas revistas especializadas.

Cesar Asfor Rocha recebeu os cumprimentos de mais de 20 ministros do STJ e do STF, além do presidente do Tribunal de Justiça, Luiz Zveiter. Estavam presente o vice-governador Luiz Fernando Pezão, o presidente da Assembleia Legislativa, Jorge Picciani, e os deputados federais Miro Teixeira (PDT-RJ) e Paulo Magalhães (DEM-BA).

Quanto ao título de cidadão carioca, o cearense justificou:

Ser carioca não é só nascer aqui, é um estado de espírito muito animador. Não me sinto carioca em toda a plenitude, porque não tenho esse espírito descontraído que os cariocas têm e encanta a todos desculpou-se o ministro, que já recebeu as medalhas Pedro Ernesto, da Câmara Municipal, e Tiradentes, da Assembleia, além da cidadania estadual.

Em homenagem ao novo membro da ABLJ, foi lançado o livro Estudos de direito constitucional. A obra, reunião do trabalho de vários juristas, teve apresentação do acadêmico Paulo Bonavides.