Mães já podem proteger os bebês no Parque Peter Pan

Jornal do Brasil

RIO - Após a jornalista Alessandra Brum e a psicóloga Daniele Miquet terem sido expulsas, no domingo, do Parque Peter Pan, em Copacabana, por guardas municipais munidos de cassetetes, a 5ª Região Administrativa, responsável por Copacabana e Leme, entregou nesta quarta-feira à supervisão da guarda do parque um Nada a Opor, que autoriza os pais a colocar no chão qualquer objeto que proteja os bebês.

No domingo, as mães foram impedidas de esticar tapetes emborrachados para os filhos de 10 meses e em seguida, com o reforço de seis guardas, foram retiradas do parque. Segundo o administrador regional, Paulo Heráclito, o incidente foi um ato isolado.

Não existe qualquer determinação da Guarda Municipal para essa atitude. Por isso fizemos questão de explicitar que os pais têm direito de estender no chão do parque o que quiserem para ficar com os bebês afirmou.

Segundo os pais, a maneira com que foram retirados foi o que mais os chocou.

Ficamos admirados com essa situação e pela forma como tudo aconteceu disse o arquiteto André Alvarenga.

Os responsáveis pelo incidente foram afastados e uma sindicância foi aberta para examinar o caso.