Condenado por agredir doméstica no Rio vai para semiaberto

Portal Terra

BRASÍLIA - A 6ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu o direito de cumprir pena em regime semiaberto a Leonardo Pereira de Andrade, condenado por agredir a empregada doméstica Sirlei Dias de Carvalho na madrugada de 23 de junho de 2007, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Ontem, o Supremo Tribunal Federal (STF) negou liberdade a outro envolvido no caso, Rodrigo dos Santos Bassalo da Silva.

Leonardo Pereira de Andrade, preso preventivamente desde 2007 e condenado à pena de seis anos e oito meses de reclusão em regime fechado, pediu a revogação de sua prisão preventiva para que possa recorrer da sentença em liberdade. No habeas-corpus, a defesa reiterou tratar-se de réu primário, com bons antecedentes e residência no local onde ocorreu o crime.

De acordo com o processo, Leonardo e outros quatro jovens saíram de carro após uma festa e pararam em um ponto de ônibus na Barra da Tijuca, bairro da cidade do Rio de Janeiro, onde agrediram uma doméstica e lhe roubaram a bolsa, que continha um celular e uma carteira com R$ 47 em espécie. Eles alegaram ter confundido a mulher com uma prostituta. O crime foi testemunhado por um taxista que anotou a placa do carro de um dos rapazes, levando à prisão dos agressores.