Secretaria de Educação lança projeto para reduzir defasagem escolar

JB Online

RIO - A aula inaugural do programa Autonomia, da Secretaria de Educação, aconteceu, nesta terça-feira, no Teatro João Caetano, ao som de composições de Cartola, a secretária de Educação, Tereza Porto, deu o pontapé inicial às ações para diminuir os índices de defasagem idade-série na rede estadual de ensino.

A iniciativa acontece em parceria com a Fundação Roberto Marinho, que desde fevereiro já capacitou 679 professores, utilizando recursos audiovisuais e material didático dos principais núcleos de excelência das universidades brasileiras. Esses profissionais vão atuar nas salas de aula de forma multidisciplinar, ou seja, lecionando em todas as matérias escolares.

A proposta da Secretaria de Educação é reduzir os índices de defasagem idade-série no Rio de Janeiro, apontados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep/MEC). Segundo o órgão, cerca 41% dos alunos do Ensino Fundamental e 61% do Ensino Médio têm idade incompatível com a série que cursam.

- A vida intensa e rica em detalhes de Cartola foi a melhor maneira encontrada para lançar o programa Autonomia, que aposta na força de vontade do aluno para alcançar o sucesso escolar. Eu sou grande fã de Cartola, que foi a principal inspiração para o nome do projeto no Rio. Seu samba Autonomia reflete o que a secretaria vem buscando, que é fazer com que o aluno transforme seu próprio futuro e encontre na comunidade em que vive instrumentos para aprender afirmou a secretária.

Os antigos parceiros do compositor, Elton Medeiros e Cláudio Jorge, conseguiram traduzir para alunos e professores da Região Metropolitana a versatilidade e a ternura de seus versos. O Sol Nascerá, Dê-me Graças, Senhora, Peito Vazio e a clássica As Rosas não Falam foram algumas das canções, interpretadas com voz e violão.

O estilo do compositor, considerado erudito por muitos devido à complexidade, foi adquirido ainda na infância nas igrejas, onde ouvia as músicas sacras. Apesar de ter sido uma criança pobre, era leitor voraz de diversos estilos, o que o aproximou de Carlos Drummond de Andrade, Vinicius de Moraes e tantos outros talentos literários.

- Ele lia do antigo ao moderno e tinha contato com artistas de todas as camadas. Sentimos que sua influência na música sacra o fez adquirir certas malícias para desenvolver uma harmonia muito sofisticada ressaltou Elton.

Para Cláudio Jorge, Cartola foi um professor.

- Ele tinha a grandeza de um mestre e passava o cuidado com a harmonia e o acabamento com as letras completou.

Nesse primeiro momento, serão atendidos 17 mil estudantes, em 600 escolas estaduais. Até agosto, a marca deve chegar aos 50 mil e, em 2010, completa-se o número total de 70 mil alunos beneficiados pelo programa. As aulas são presenciais e os alunos concluem o Ensino Fundamental em um ano e o Ensino Médio em um ano e meio.

Para a gerente geral de Educação da Fundação Roberto Marinho, Vilma Guimarães, a distribuição dos notebooks para professores e a implantação de laboratórios de informática nas escolas contribuem para a atualização dos jovens e se somam às propostas do Telecurso.

- A metodologia que vai ser aplicada pelo programa Autonomia existe há mais de dez anos em 15 estados. A soma da TV e do DVD com os computadores distribuídos pela Secretaria de Educação vai permitir ao aluno se conectar à sociedade do conhecimento afirmou.

Com informações do governo do estado