Dono de mercado é preso em flagrante por furto de energia em Magé

JB Online

RIO - Uma blitz da Ampla com policiais da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD) prendeu, nesta terça-feira, o proprietário de um mercado no bairro Suruí, em Magé. Os policiais, junto com técnicos da empresa, constataram duas ligações diretas na rede elétrica da distribuidora. Uma que fornecia energia de forma irregular para o estabelecimento comercial e a outra para a sua residência. O comerciante foi levado para a DDSD em São Cristóvão, onde foi constatado que já tinha algumas passagens pela polícia.

Atualmente, 23% de toda a energia fornecida para o município de Magé deixa de ser faturada devido ao furto. Desde o início do ano, oito pessoas foram presas pela prática do crime e 53 registros de ocorrência foram efetuados. O furto de energia, além de ser crime com pena prevista de um a quatro anos de reclusão, os afeta diretamente a qualidade do serviço prestado pela distribuidora e põem em risco a população, principalmente as pessoas que manipulam a rede elétrica. As ligações irregulares podem causar curtos-circuitos e sobrecarga na rede elétrica, ocasionando interrupção no fornecimento de energia.

A distribuidora, para conscientizar a população sobre o perigo do furto de energia, realiza também diversos projetos sociais em comunidades com informações sobre o uso eficiente de energia elétrica, programas para geração de emprego e renda e revisão gratuita de instalações elétricas de consumidores com menor poder aquisitivo.