DER atua 24horas na retirada de terra e pedras da RJ-142

JB Online

RIO - O Departamento de Estradas de Rodagem (DER-RJ) mantém uma equipe técnica de 40 homens, em período integral, para realizar os serviços de retirada da gigantesca quantidade de terra e pedras que deslizaram na RJ-142, no km 41, na altura de Cascata. O presidente do DER, Henrique Ribeiro, alerta sobre o risco de novos deslizamentos que podem vir a ocorrer no local, já que as obras de contenção de encostas e a construção de um desvio para veículos na localidade de Lumiar foram embargadas, graças ao intermédio de ambientalistas. Essa situação já se arrasta por três anos, gerando um aumento gradativo no valor inicial dessas obras. O DER está na Justiça para conseguir a autorização das ações na RJ-142, num projeto que necessitará de recursos na ordem de R$ 35 milhões, aproximadamente.

O acidente ocorreu no sábado de carnaval, dia 21 de fevereiro, provocando a queda do equivalente a 10 mil caminhões de grande porte de terra e pedras (4 mil toneladas aproximadamente). A RJ-142 (Casimiro de Abreu - Nova Friburgo) continua com o tráfego interrompido nas duas pistas, mantendo a expectativa de normalização da estrada num prazo de trinta dias. Contudo, o engenheiro responsável, afirmou que 30 % dos serviços já foram concluídos, com o carregamento de terra diário equivalente a 150 caminhões.

A avaliação inicial do desmoronamento indicou algo de proporções preocupantes, gerando a necessidade de um projeto amplo para uma nova contensão de encosta e reestruturação da pista. Para se ter uma noção, as pedras que rolaram até a estrada são maiores que um carro comum. A equipe de emergência, que está de plantão no trecho do acidente, é composta por 40 homens, duas escavadeiras hidráulicas, dez caminhões, uma Kombi, um trator, duas pás mecânicas e duas retro-escavadeiras.

O movimento da região serrana para o Rio de Janeiro ou Niterói deve ser realizado pela RJ 116. Já para quem retorna de Casimiro de Abreu para a capital e para a região metropolitana, deve utilizar a BR-101.

Com informações do governo do estado