Advogado não comparece e julgamento de Rogério Andrade é adiado

JB Online

RIO - O julgamento de Rogério Costa de Andrade e Silva, sobrinho de Castor de Andrade, marcado para às 9h desta terça-feira, foi transferido para o dia 28 de abril porque o advogado de defesa não compareceu.

O réu será julgado pelas mortes de Paulo Roberto de Andrade e Silva, filho de Castor, e de Aroldo Alves Bernardo. O crime aconteceu em outubro de 1998 na Barra da Tijuca, Zona Oeste da cidade. O primeiro julgamento, que aconteceu em 2002, foi anulado. Rogério foi condenado a 19 anos e dez meses, em regime integralmente fechado, por ser considerado o mentor intelectual do crime. O réu aguarda o julgamento preso no Complexo de Gericinó, em Bangu.