Polícia procura diarista acusada de sequestrar criança de quatro dias

João Paulo Aquino, JB Online

RIO - A polícia está a procura da diarista Isis Regina Monteiro, 33 anos. A foragida é acusada de seqüestrar a menina Tifany Stefany de apenas quatro dias. O crime foi por volta das 2h da madrugada desta segunda-feira em Belford Roxo, Região Metropolitana do Rio. A sequestradora era vizinha da família e acompanhou a gestação da criança, Isis chegou a pagar o exame de ultrassom e a dar fraldas para a doméstica Andréia Martins Santos, 19 anos.

- Tudo leva a crer que havia uma encomenda e a suspeita é de tráfego de criança indicou o delegado titular da 39ª DP (Pavuna) Ricardo Castro.

Tifany foi entregue a um vendedor de aipim na Pavuna, Zona Norte, próximo ao terminal rodoviário. Para não ser pega pela polícia, Isis mandou uma filha de 11 anos deixar o bebê, o que despistou os investigadores que aguardavam a mulher para executar a prisão.

Para abordar a criança, Isis bateu na casa de Andréia que mora com o pai na Vila Cláudia, Belford Roxo, mas a mãe da criança se recusou a atender. Na segunda vez que a sequestradora chamou por Andréia, ela foi atendida e fez a rendição com uma faca. Uma segunda pessoa deu cobertura ao crime, a polícia acredita que seja Marcelo, envolvido com o tráfico de drogas na Rocinha e namorado da criminosa.

Uma viatura da polícia foi até a casa de Andréia para levá-la até a delegacia e buscar a criança, mas a mãe passou mal e foi encaminhada ao hospital mais próximo. Isis vai responder por extorsão mediante seqüestro cuja pena varia de oito a 15 anos.