Conserto de cano da Cedae que estourou na Ilha termina às 16h

Ana Paula Verly, JB Online

RIO - O rompimento de uma tubulação da Cedae na Avenida Brigadeiro Trompowski, na altura da alça de acesso à Avenida Brasil, em Ramos, engarrafou o trânsito em direção à Ilha do Governador durante toda a manhã desta segunda-feira. De acordo com a Cedae, o problema foi causado por um vândalo, que furou o cano com um vergalhão, por volta das 6h. O término do reparo está previsto para as 16h.

Apesar de o diâmetro do buraco não ultrapassar a largura de um copo, o jato de água chegou a cerca de cinco metros de altura, por causa da forte pressão. A imagem, para quem passava pela via, assemelhava-se a de um chafariz. Para sorte do vândalo, informou a assessoria de imprensa da Cedae, o jato foi para cima. O infrator teria sido atirado para longe, caso a água fosse na direção dele.

Às 9h, o fornecimento de água foi interrompido no local para o trabalho de 10 técnicos, que constararam o vandalismo porque o cano estava danificado de fora para dentro.

Os técnicos soldaram o cano, que continuou vazando mesmo com o fornecimento de água interrompido. O desligamento, no entanto, não afetou o abastecimento na região.

A partir das 7h15, o vazamento engarrafou o trânsito da Linha Vermelha a partir da Rodovia Washington Luiz, no sentido Centro, até a saída para a Avenida Brasil. O problema foi contornado às 10h, mas o tráfego continuou lento.