Cursos da Ceasa garantem formação profissional à população

JB Online

RIO - Os cursos profissionalizantes da Ceasa (Centrais de Abastecimento do Rio de Janeiro), desenvolvidos em parceria com a Central Única das Favelas (Cufa), têm garantido emprego para muitos cidadãos. Em três anos, o órgão da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento capacitou 1.700 pessoas. Moradores de comunidades próximas a Ceasa, que fica em Irajá, Zona Norte do Rio, têm oportunidade de se especializar gratuitamente em áreas como Cabeleireiro, Barbeiro, Tranças, Manicure, Libras, Moda e Serigrafia, Gastronomia, Manutenção de Micro, Audiovisual, Refrigeração, Operador de Telemarketing e Informática.

- Os cursos são de extrema importância para a população do nosso entorno, que é muito carente de oportunidades. Abrimos esse espaço com o objetivo de capacitar o aluno para que aprenda uma função e receba algum benefício. Ao longo dos anos, temos cumprido nossa obrigação de ministrar especializações - explica o presidente das Centrais de Abastecimento do Rio de Janeiro, Ernesto Pamprona.

Duas vezes por semana, os estudantes se encontram para aprender uma profissão e trocar experiências. Em até quatro meses, pessoas de baixa renda ou desempregadas saem das oficinas para o mercado de trabalho. No ano passado, com o sucesso dos cursos, a Ceasa formou mais de 800 alunos. Nos últimos anos, o órgão contribuiu para que cerca de 80 novos profissionais abrissem seus próprios negócios. O curso mais procurado é o de Cabeleireiro.

As especializações da Ceasa proporcionam a integração entre a comunidade e a instituição estadual. As Centrais de Abastecimento abrem suas portas para que a população local tenha acesso a serviços como corte de cabelo e manicure. Os estudantes aprendem na prática a futura profissão, ajudando pessoas carentes.

- Na gestão do governador Sérgio Cabral, o projeto se ampliou. O número de oficinas aumentou. Nossa meta é oferecer mais cursos diferenciados que ajudem a dar empregos diretos. Como no espaço há mais de 700 lojistas, queremos realizar um trabalho voltado para o atendimento ao cliente. Este ano, queremos ampliar ainda mais nossos serviços - afirma Reginaldo Nascimento, assessor de Projetos Especiais do Ceasa.

Entusiasmada com o início do curso de Tranças, a dona-de-casa Mary Franco Portela, de 58 anos, pretende usar as técnicas que aprende em sala de aula para conseguir uma renda extra e embelezar toda sua família. Na capacitação desde o dia 29 de janeiro, a moradora de Irajá não perde uma aula.

- Adoro mexer em cabelos. Decidi me inscrever depois de conhecer um pouco do conteúdo do curso através de uma amiga. Hoje, as tranças estão muito valorizadas. Dá para ganhar uma boa quantia em dinheiro e ajudar nas despesas da casa conta.

De acordo com a professora do curso de Tranças, Adriana Cristina Dahora, com a capacitação o estudante pode conseguir uma renda mensal de até R$ 700. O mercado de trabalho da área tem crescido nos últimos anos. As aulas da especialização recebem 38 alunas, às terças e quintas-feiras. Em quatro módulos, os futuros profissionais aprendem como produzir diferentes estilos de tranças e dreads.

- Muitos salões de beleza entram em contato comigo e oferecem vagas de emprego para as meninas do curso. As tranças estão conquistando a cabeça de muitas pessoas. É um dinheiro que vem rápido brinca.

Atualmente, a Ceasa está oferecendo vagas para os cursos de Cabeleireiro e Montagem e Manutenção. Os interessados em cursar uma das capacitações das Centrais de Abastecimento do Rio de Janeiro podem obter mais informações pelos telefones (21) 2333-8274 e (21) 2333- 8276. O órgão, que fica na Av. Brasil, n° 19.001, em Irajá, funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Os candidatos devem levar CPF, identidade e comprovantes de residência e escolaridade.

Com informações do governo do estado