Secretário diz que milícias não afetam investimentos no estado

JB Online

RIO - O secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Julio Bueno, em entrevista na manhã desta terça-feira, comentou a notícia de que consultores internacionais estariam buscando informações sobre milícias para decidir sobre a possibilidade de investirem no estado.

- É natural que a questão sobre segura seja relevante. O governador Sérgio Cabral costuma dizer que a segurança é a primeira das liberdades. Quase todos os investimentos que chegam ao estado, passam pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico. Na verdade, esta questão de que consultores internacionais buscam informações sobre a ação das milícias para decidir se vão ou não investir no estado nunca foi levantada - informou.

De acordo com Bueno, nestes últimos dois anos, o número de empresas no estado tem crescido fortemente. Ele citou, por exemplo, que no setor de petróleo, todas as grandes empresas internacionais têm se instalado no Rio.

- Há zonas na cidade em que a questão da favelização e da desordem urbana não atraem investimentos. O tema da segurança é fundamental, mas o mercado carioca é muito forte. O saldo tem sido positivo no sentido de atração de empresas - disse.

Julio Bueno falou sobre a denúncia, desmentida pela ThyssenKrupp, responsável pela construção da siderúrgica CSA, em Santa Cruz, de que estaria recrutando milicianos para fazer a segurança das instalações.

- Tomei conhecimento deste fato e tenho a certeza de que esta acusação é mentirosa - concluiu.