MP e Polícia Civil vão rever inquéritos antigos

JB Online

RIO - O procurador-geral de Justiça do Rio de Janeiro, Cláudio Lopes, e o chefe da Polícia Civil, Gilberto Ribeiro, anunciaram nesta segunda-feira, a ampliação do Centro Integrado de Apuração Criminal (Ciac) para a Baixada Fluminense, Niterói e São Gonçalo. Atualmente, essas atividades estavam restritas à capital fluminense.

A idéia, segundo Lopes, é uma forma de se fazer uma limpeza no acervo dos antigos inquéritos.

- Assim, vamos tentar também evitar a impunidade de criminosos devido a falhas em investigações que não foram bem-sucedidas. Por isso, esse esforço conjunto do Minstério Público com a Polícia Civil.

O procurador-geral disse ainda que para o projeto ser vitorioso, o Ciac será uma espécie de Núcleo de Inquéritos Criminais.

- Abriremos vagas, com designação temporária, para promotores que tenham interesses em atuar na área.

Cláudio Lopes acredita com esse novo trabalho do MP e da Polícia Civil será possível chegar à autoria de crimes que até então não foram desvendados.

- Vamos mostrar que várias investigações não ficaram para trás. Com essa proposta, aumentaremos ainda o número de denúncias, acredita Lopes

Gilberto Ribeiro afirmou que espera um grande êxito nessa parceria com o MP.

- Vamos dar sequência em investigações paradas ou não resolvidas.