Chuva de domingo deixa dois desaparecidos

JB Online

RIO - Duas pessoas estão desaparecidas desde a noite de domingo, por causa da forte chuva que caiu sobre o Rio.

Uma mulher foi levada pela força das águas de um rio em Realengo, na Zona Oeste, próximo ao Hospital Albert Schweitzer. Em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, um homem também foi pegado pela correnteza de um rio na região de Santa Rita. O nome das vítimas não foram divulgados pelos Bombeiros.As buscas são realizadas, desde o início da manhã, por homens dos quartéis de Realengo e Nova Iguaçu.

A Defesa Civil do Rio está em estado de alerta. A instituição registrou 25 ocorrências, todas sem vítimas. Os bairros mais afetados são Irajá, Coelho Neto e Pavuna, no subúrbio da cidade. Os ventos que acompanharam a tempestade derrubaram árvores e provocaram falta de luz em algumas regiões. Os bairros afetados pela falta de energia foram Vicente de Carvalho, Vila Valqueire e Coelho Neto, no subúrbio do Rio, além de Ilha do Governador e de alguns trechos de Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Houve também o desabamento do telhado de um galpão na Pavuna. Na Penha, a Defesa Civil registrou quedas de muros.

O Aeroporto Internacional Tom Jobim, na Ilha do Governador, fechou para pousos e decolagens durante meia hora, entre 18h45 e 19h15 de domingo.

O tráfego da Linha 2 do Metrô paralisou suas operações na Linha 2 por conta do desabamento de uma árvore na saída da estação de Acari/Fazenda Botafogo, no sentido Pavuna. Os trens pararam por aproximadamente uma hora. A árvore atingiu o trilho, após ser removida, o movimento de vagões voltou ao normal.