Cabral em Davos: 'choque de urbanismo' pró-Rio 2016

JB Online

RIO - Em viagem a Davos, na Suíça - onde participa do 39º Fórum Econômico Mundial - o governador Sérgio Cabral comprometeu-se nesta sexta-feira a dar um "choque de urbanismo no Rio" para a cidade sediar as Olimpíadas de 2016. Cabral se referia a uma série de investimentos em segurança pública, acessibilidade, transporte de massa, além do uso de materiais ecologicamente corretos.

- Eu disse aos executivos e autoridades do Fórum que nossa cidade passará por um choque de urbanismo - disse o governador. - As pessoas vão poder desfrutar de uma olimpíada com tranquilidade e qualidade pela primeira vez na América do Sul. Os resultados serão essenciais para os visitantes, para os moradores do Rio e, por tabela, do estado.

A declaração foi dada depois do governo do Estado anunciar nesta quinta-feira o contingenciamento de R$ 46 bilhões do orçamento deste ano, em virtude da crise financeira internacional. Cabral, porém, garantiu que o contingenciamento não vai afetar áreas prioritárias como Segurança, Saúde, Educação e Infraestrutura. Para isso foi criado um grupo de trabalho para estudar novas sugestões para as metrópoles. Segundo ele, as propostas poderão ser úteis à candidatura do Rio aos Jogos de 2016. O governador participou de uma reunião com governadores e prefeituras de várias partes do mundo.

No meio ambiente, citei exemplos interessantes, como o uso de energia solar em todas as habitações do PAC nas favelas e na Baixada. Chamou a atenção deles também o uso de GNV em toda a nossa frota de táxi e a decisão de converter a frota pública para GNV, começando pela polícia. Enfim, eu e o Joaquim (Levy, secretário de Fazenda), pudemos sentir aqui uma boa vibração com o Rio para a Rio 2016 afirmou Cabral.