Poltrona de Jamelão, de maior interprete do carnaval do Rio, está vaga

Emerson Rocha, JB Online

RIO - Após a morte de Jamelão, em junho deste ano, o carnaval do Rio ficou com a poltrona vaga de maior cantor das escolas de samba. José Clemente Bispo dos Santos odiava ser chamado de puxador de samba. Ele exigia ser considerado um intérprete da letra e melodia da sua amada Estação Primeira de Mangueira. Atualmente, a verde e rosa está sendo representada por José Luiz da Silva, o Luizito, de 54 anos, que gosta de gritar em alto e bom som: Chegou a escola de samba mais querida do planeta! Chegou a Estação Primeira de Mangueira! . Mas Luizito ainda terá um longo caminho a percorrer até alcançar o mestre Jamelão. Para o jornalista e comentarista de carnaval, Tárcio Santos, o espaço será difícil de ser ocupado.

- Jamelão será insubstituível. Nunca mais vai aparecer um intérprete igual. Ele era absoluto afirma.

Das 12 escolas do Grupo Especial, Luiz Antônio Marcondes, de 59 anos, é o mais velho e o mais conhecido. Por este nome, poucos fazem a ligação de quem seja. Ele é o Neguinho da Beija-Flor, que defende a escola de Nilopólis até no nome. O cantor, que é ex-bombeiro, tem um dos gritos mais conhecidos da Sapucaí: Olha a Beija-Flor aí, gente! Chora cavaco . Neguinho pode ser o sucessor de Jamelão, até por ser um dos maiores vencedores da história do carnaval carioca.

- Neguinho tem tudo para assumir a vaga. Mas não devemos comparar os dois. Mesmo assim, atualmente, ele está disparado na frente dos demais disse Tárcio Santos.

Dois outros cantores com currículo invejável, são: Paulinho Mocidade (52 anos), da Imperatriz Leopoldinense, e Quinho (51 anos), do Salgueiro. Ambos já venceram campeonatos famosos no Sambódromo. Paulinho, ainda na Mocidade Independente de Padre Miguel, entre outros, conquistou o título de 1991, com o enredo Chuê, Chuá, as águas vão rolar . No caso de Quinho, a vitória marcante foi a de 1993, quando o enredo do Salgueiro era Peguei um Ita no Norte . Eles também são cantores respeitados por todos os sambistas.

- No coração do povo, o Quinho pode chegar lá por ser o mais popular e conseguir levantar a galera. Já Paulinho tem a seu favor a sorte. Ele é carismático e pé-quente. Onde passa ganha títulos e é vencedor comenta o jornalista.

Nomes como Wander Pires, da Mocidade, Wantuir, da Grande Rio, e Negô (irmão de Neguinho da Beija-Flor), da Viradouro, já garantiram grandes atuações e espetáculos na Marquês de Sapucaí. Os três intérpretes para buscar o trono de melhor do carnaval, precisam fixar raízes em uma escola. Eles estão sempre incluídos em troca-troca e perdem a referência para a comunidade. Para Tárcio Santos, o intérprete da escola de Padre Miguel tem um fator que pode representar muito.

- De todos, o Wander Pires é o que tem a voz mais bonita. É um grande cantor. Se for levar em conta só esse quesito, ele garante o primeiro lugar.

Há pouca reformulação nos cantores titulares das escolas do grupo especial do carnaval carioca, mas existem alguns que podem ser considerados revelações . São os casos de: Tinga, da Vila Isabel; Gonzaguinha, do Império Serrano; Bruno Ribas, da Unidos da Tijuca; Luizinho Andanças, da Porto da Pedra; e Gilsinho, na Portela. Todos eles, com grande potencial, poderão explodir em 2009, adquirir experiência com o passar dos anos e um dia chegar a ficar marcado como o sucessor do imortal Jamelão.

- Dos chamados revelações , Tinga e Gilsinho estão na frente. Tem tudo para fazer uma carreira brilhante. Bruno Ribas precisa apenas buscar seu próprio estilo. Ele mantêm muito as características do Walder Pires. Quando for só o Bruno Ribas vai subir de produção analisa Tárcio.

Quem será a nova majestade da Marquês de Sapucaí? Abram alas que os candidatos vão passar. Que venha o carnaval 2009.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais