Cabral reinaugura Casa de Casimiro de Abreu nesta segunda

JB Online

RIO - Nesta segunda-feira, o governador Sérgio Cabral participa da cerimônia de reabertura do museu Casa de Casimiro de Abreu. Uma estátua de bronze do poeta que dá nome ao município será fixada em frente à beira-rio, em Barra de São João. Interditado pela Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (EMOP) há três anos, o espaço se encontra fechado desde então. Com a reabertura, espera-se que o museu volte a ser um dos mais freqüentados do Estado. Após a inauguração, o governador visitará as obras, já concluídas, de asfaltamento da entrada do distrito Professor Souza e do Condomínio Industrial, em Casimiro de Abreu.

A casa onde viveu o poeta foi transformada em museu em 4 de janeiro de 1957. É um imóvel do século XIX, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (IPHAN). Passou por reforma apenas até junho de 1974.

Atual unidade da Fundação Anita Mantuano de Artes do Estado do Rio de Janeiro (FUNARJ), o museu Casa de Casimiro de Abreu tem um acervo de cerca de 15 edições de livros do poeta, cópias de cartas, objetos que figuravam em seu túmulo, vigas e telhas da Casa antes da reforma e uma pequena biblioteca.

O poeta Casimiro de Abreu nasceu na antiga vila de Barra de São João, em 4 de janeiro de 1839 e morreu de tuberculose, aos 21 anos de idade, no dia 18 de outubro de 1860, na cidade de Indayassu, que, em 1938, passou a ter o nome atual, em homenagem ao grande poeta da literatura, patrono da cadeira número 6 da Academia Brasileira de Letras.