Palco para Réveillon em Copacabana ficará pronto dia 31

Leandro Souto Maior, Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - A chuva que caiu sobre a cidade nos últimos dias atrasou a montagem total do palco octagonal na Praia de Copacabana, entre as ruas Figueiredo de Magalhães e Santa Clara, e de todas as demais estruturas necessárias para a celebração da popular festa do Réveillon. A equipe corre contra o tempo trabalhando 12 horas por dia. São cerca de 150 profissionais que cuidam desde a iluminação, sonorização e geração de energia à montagem das estruturas metálicas do próprio palco, das áreas onde ficarão as equipes técnicas e da sustentação dos focos de luz e das caixas de som.

Se a equipe envolvida na montagem não fosse muito capacitada, acho que não teríamos condições de deixar tudo preparado para a festa da virada a tempo afirma a organização do evento, através de seu assessor de imprensa, André Kano, que corre de um lado para o outro na área onde o palco está sendo montado.

A expectativa para o término total da montagem é o próprio dia 31, nem um minuto a menos. Na tarde de ontem, a iluminação foi instalada, erguida em suas torres, e cada um dos 488 pontos de luz passará pelo que a organização chama de calibragem fina na tarde desta segunda-feira. O segundo passo será a instalação do som, que chegou ao local na tarde de ontem, para começar a ser testado a partir de amanhã.

Além do som e luz, ainda serão montados seis telões, sendo dois em frente ao palco principal e mais outros quatro nas imediações dois para cada lado para que mesmo quem estiver longe consiga assistir aos shows. Caixas de som por toda a orla também serão instaladas, para que, até no Leme, a multidão possa acompanhar a contagem regressiva.

Assim como o palco, as balsas de onde serão disparados os fogos de Copacabana e de Icaraí, em Niterói ainda carecem de 'retoques finais'. Quase todas foram vistoriadas pela Capitania dos Portos. Faltava apenas uma, que passará por perícia hoje, junto de outras quatro que apresentaram pequenas irregularidades e serão novamente vistoriadas. Apenas na Praia de Copacabana, serão 24 toneladas de explosivos para um espetáculo de 20 minutos, com o tema Os quatro elementos da natureza.

Turistas

O casal de empresários Luis Mauro Moisés e Isabel Cristina veio de Vitória, no Espírito Santo, para passar pela primeira vez o Réveillon em Copacabana. Para garantir o melhor ângulo da celebração, reservaram mesa no quiosque em frente ao palco.

Viemos cinco anos consecutivos passar o Carnaval no Rio, mas inexplicavelmente nunca tinhamos vindo para o Ano Novo conta Isabel. É um sonho que estamos realizando.