Ipem alerta para que motorista verifique se pardais estão aferidos

JB Online

RIO - Com o constante liga e desliga de pardais e lombadas eletrônicas, o site do Instituto de Pesos e Medidas do Estado do Rio de Janeiro (Ipem/RJ) vem recebendo um número considerável de consultas, além de reclamações de motoristas com dúvidas em relação às multas procedentes dos pardais responsáveis pelo registro de avanços de sinal.

A presidente do órgão, Soraya Santos, alerta aos motoristas para que, antes de efetuar o pagamento de uma multa, verifiquem se o radar ou lombada eletrônica que registrou a infração está devidamente aferido. Segundo Soraya, o motorista que tiver algum tipo de dúvida com relação a uma multa recebida pode se certificar se o equipamento foi aferido ou não pelo endereço eletrônico do Ipem/RJ, www.ipem.rj.gov.br. Para continuar a consulta, basta clicar em consultar radar e digitar o número do certificado da aferição que consta na notificação da multa. Caso o equipamento já tenha sido aferido, aparecerá o endereço e a data da aferição.

- No caso do pardal ou lombada não estar dentro das normas estabelecidas por lei, o motorista lesado poderá imprimir a página onde consta a informação e apresentar como prova, junto ao órgão fiscalizador, para tentar o cancelamento da infração - explicou.

Já no que diz respeito aos pardais que estão operando para registrar o avanço de sinal, ela informou que não existe uma regulamentação acerca desse tipo de irregularidade e sua forma de autuação, uma vez que a portaria do Inmetro nº 201, de 21 de agosto de 2006, apenas normatiza o instrumento de medição de avanço de sinal e não sua regulamentação, presumindo-se uma autuação irregular. - Para se ter uma idéia, um motorista nos encaminhou uma multa que registra, no espaço destinado à colocação do número do certificado do Inmetro, o número referente ao excesso de velocidade, e não o de avanço de sinal. Esse erro, creio, poderá cancelar inúmeras multas aplicadas - disse.

A ouvidoria do Ipem/RJ atende de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h, pelo 0800.282.3040.