Apenas uma sala de apresentações na Cidade da Música é liberada

Eloisa Leandro, Jornal do Brasil

RIO DE JANEIRO - Depois do vexame de ter de adiar às pressas a inauguração da Cidade da Música, na Barra da Tijuca, no último dia 18, finalmente o prefeito Cesar Maia vai poder abrir para o público o complexo cultural faraônico alvo de tantas críticas e que custou aos cofres públicos R$ 518,6 milhões. Nova vistoria do Corpo de Bombeiros, realizada nesta quarta-feira, liberou o funcionamento da grande sala de apresentações, a partir da sexta-feira. A capacidade foi, porém, limitada a até 800 pessoas, quantidade bem menor do que o número dos convites, destinados a 1.300 pessoas.

A autorização foi concedida com ressalvas pela diretoria geral de Diversões Públicas do Corpo de Bombeiros: a instalação de cavaletes diante dos guarda-corpos da rampa de acesso e pequenos reparos. Inacabada, a obra do complexo deve deixar de herança para a próxima gestão um custo estimado em R$ 80 milhões para a conclusão das instalações.

Sem desperdiçar nem um dia para não deixar a inauguração do imenso empreendimento para a próxima gestão, do prefeito eleito Eduardo Paes (PMDB), Cesar Maia marcou o descerramento da placa de inauguração para a sexta-feira, às 16h, com a apresentação da Banda da Guarda Municipal. O evento não deve contar, no entanto, com as pompas esperadas na primeira tentativa de abertura.

O concerto inaugural da Orquestra Sinfônica Brasileira do Rio de Janeiro, sob a regência do maestro Roberto Minczuk e a participação especial da soprano Sine Bundgaard fica para o dia seguinte, às 21h, com um detalhe: só para convidados. O concerto será repetido no domingo.

Para evitar mais constrangimentos, a prefeitura decidiu realizar um ensaio-geral para os operários da obra, na sexta-feira. O horário do ensaio não foi divulgado pela assessoria da prefeitura, mas deve ocorrer pela manhã. Há a chance de a Orquestra dos Fuzileiros Navais se apresentar no lugar da OSB.

De acordo com a assessoria da prefeitura, a programação do sábado e do domingo inclui o concerto Noite Vienense . O espetáculo reúne obras de famosos compositores, como sinfonias de Mozart, Richard Strauss, Johann Strauss Jr., Franz Lehar e Edino Krieger, responsável pela abertura do evento.

Exigências

Para liberar a abertura da Cidade da Música para o público a equipe técnica do Corpo de Bombeiros foi rigorosa. Segundo nota da corporação, foi exigida, por exemplo, a apresentação do certificado de instalação dos equipamentos de prevenção e de combate a incêndios, de uma empresa credenciada. Alguns pontos do espaço foram interditados por oferecerem risco de acidentes, já que a obra não foi concluída. A prefeitura convocou para a inauguração 70 brigadistas de incêndio e um efetivo de guardas municipais.