Cedae encontra ligações clandestinas

JB Online

RIO - Técnicos da Assessoria de Segurança Empresarial da Nova Cedae e policiais da Delegacia de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD) encontraram ligações clandestinas de água em uma empresa de comércio e fabricação de lajes, em São Gonçalo, na Região Metropolitana do Rio, e em um condomínio, em Pedra de Guaratiba, na Zona Oeste.

Durante a operação, batizada de Gato Gordo, foi encontrada uma ligação clandestina de ¾ de polegada de diâmetro na Empresa Centralbenton Ltda., com razão social Lafarge Concretos Agregados, na Rua Visconde de Itaúna, em São Gonçalo. A ligação irregular abastecia o setor de produção e o depósito da empresa, onde trabalham cerca de 150 funcionários. O estabelecimento, que fabricava e comercializada lajes e concretos para obras, tinha o abastecimento de água suspenso desde 15 de dezembro. Os administradores do depósito e da produção foram conduzidos à DDSD.

Em Pedra de Guaratiba, foi encontrada uma ligação clandestina de três polegadas de diâmetro, que abastecia irregularmente o Condomínio Mirante da Pedra, na Estrada da Pedra, 8.855, que não tinha cadastro na Cedae. O condomínio tem 30 lotes, 20 casas dúplex de classe média prontas e mais dez em construção. O síndico foi intimado a comparecer à DDSD para prestar esclarecimentos sobre o fato.

- Nossas equipes da Assessoria de Segurança Empresarial estão empenhadas no combate a ligações clandestinas de água. Essas duas ocorrências mostram que estamos agindo em qualquer município conveniado com a Cedae no Estado do Rio. Por isso, alertamos aos consumidores que estiverem na mesma situação dessas empresas que se regularizem o mais rápido possível com a Cedae. Ligações clandestinas têm que ser combatidas, pois além de contribuem para desabastecer algumas localidades, causam grande prejuízo aos cofres da Cedae - disse o presidente da companhia, Wagner Victer, ressaltando que furto de água é crime previsto no Código Penal.