Justiça eleitoral negal diplomação de Núbia Cozzolino

JB Online

RIO - A juíza auxiliar da 110ª Zona Eeleitoral de Magé, Luciana Mocco Moreira Lima, determinou que seja negada a diplomação da candidata reeleita à prefeitura da cidade

Núbia Cozzolino (PMDB), por abuso de poder político. Com a decisão, ela fica impedida de assumir o novo mandato.

A juíza condenou Núbia, ainda, a ficar inelegível por três anos. A sentença foi publicada no Diário Oficial desta quinta-feira, quando começa a correr o prazo de três dias para recurso.

Em maio deste ano, fiscais do TRE-RJ flagraram propaganda irregular

institucional em 800 kombis que trabalhavam no transporte de passageiros em Magé, o que levou o Ministério Público Eleitoral a iniciar uma ação de investigação eleitoral. A operação fora liderada pelo então vice-presidente do TRE-RJ, desembargador Motta Moraes, atual presidente em exercício da Corte.