Bope oferece aulas de artes maciais para a comunidade

JB Online

RIO - Homens do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) oferecem aulas gratuitamente de jiu-jitsu e muay thai para jovens da comunidade Tavares Bastos, no Catete, onde funciona a sede da instituição policial.

A proposta é aproximar ainda mais os policiais da comunidade vizinha. Mais de cem adolescentes, de 8 a 18 anos, já freqüentam as aulas de artes marciais.

- Abrimos as portas da unidade para que a comunidade possa desfrutar de atividades de lazer. Os moradores da Tavares Bastos ganharam um espaço bem equipado, com assessoramento técnico e pedagógico. Em 2009, pretendemos aumentar a área de atuação dos serviços que prestamos na região explica o capitão Ivan Souza Blaz Júnior.

Para participar das oficinas desenvolvidas pelo Bope, os jovens precisam ter bom rendimento escolar e possuir excelente relacionamento interpessoal durante os treinos. A tropa mirim, que se reúne às segundas, quartas e sextas, a partir das 17h, já está participando de competições no Estado e conquistando boas colocações. Oito alunos de jiu-jitsu ficaram em quinto lugar na colocação geral da Copa Mineirinho.

- Acompanhamos o desempenho da criança na escola e implantamos disciplina durante nossas aulas. O esporte contribui para melhorar a qualidade de vida desses jovens e proporciona a eles um futuro mais favorável. Nas competições internacionais, o atleta recebe até R$ 1.500. Em campeonatos nacionais, o jovem ganha cerca de R$ 750 afirma o professor de muay thai, cabo André Gustavo Felix.

Os interessados em ajudar o Bope a melhorar o espaço para a comunidade Tavares Bastos podem entrar em contato com a unidade através do telefone (21) 3399-7378. O Dojô Irmãos Nogueira precisa de materiais como kimonos.