Presos seguranças acusados de atearem fogo em vítima de agressão

JB Online

RIO - Flávio Firmino de Faria, conhecido como Borracha, e Marcelo dos Santos Seppa, o Nem, ambos de 27 anos, foram presos, na manhã de terça-feira, por policiais da 56ªDP (Comendador Soares). Eles são acusados de terem espancado Wellinton Paiva de Oliveira, 34, e deixá-lo em um carro que foi incendiado, onde a vítima morreu carbonizado. O veículo foi abandonado na Estrada da Granja, no Campo da Gávea, na Baixada Fluminense.

Segundo os agentes, o carro com o corpo da vítima foi encontrado na manhã desta segunda-feira.. Durante as investigações, os policiais descobriram que o veículo foi visto, na noite do último domingo, estacionado em frente ao Bar Show do Milhão, em Comendador Soares, Nova Iguaçu, na Baixada Fliminense, onde foi realizada uma festa.

O dono do estabelecimento informou aos investigadores que durante o evento houve desentendimento entre os seguranças do local com Wellinton, que estaria urinando em num poste de luz, e acreditaram que ele estivesse se masturbando. Segundo os policias, Aloízio Machado Felippette, de 33 anos, que está foragido, Flavio, e Marcelo agrediram Wellinton e atearam fogo no carro com a vítima ainda viva.