Paes nomeia ex-ministro para a Administração

Jornal do Brasil

RIO - O prefeito eleito do Rio, Eduardo Paes, nomeou ontem o ex-ministro do Trabalho Paulo Jobim Filho, como novo secretário de Administração Pública do Rio. Proveniente do Partido Progressista do senador Francisco Dornelles (PP-RJ), que apoiou a candidatura de Paes, o professor da Universidade de Brasília (UnB) destacou que priorizará a valorização do servidor e da gestão pública, a redução de custos e aplicação de metas.

A prefeitura tem servidores dos mais qualificados de todo o país acentuou Paes, ao admitir que a sugestão do nome para ocupar o cargo foi de Dornelles. Jobim é parte de um quadro técnico. Está de acordo com o nosso compromisso de olhar a máquina pública como instrumento de atendimento ao cidadão.

Jobim, que foi ministro no segundo mandato do governo Fernando Henrique, destacou que a secretaria atuará como um órgão que prestará auxílio à implantação de políticas da prefeitura.

Modernização

Mestre em Ciências Sociais pela PUC-RJ, o futuro secretário disse que pretende modernizar a gestão pública baseando-se em princípios de gestão adotados na iniciativa privada, como redução de custos e estabelecimento de metas.

Isso permite que você acompanhe e cobre resultados pontuou. As empresas brasileiras são reconhecidas internacionalmente por terem adotado modelos extremamente inovadores de gestão, enquanto o serviço público ainda é visto, até um período recente, como uma burocracia.

Décimo secretário apresentado por Paes, Jobim ocupa o cargo de diretor-Geral da Escola de Administração Fazendária do Ministério da Fazenda. Ele acrescentou que procurará "simplificar as formas de atendimento ao cidadão", para reduzir filas e agilizar procedimentos.

Todos os cursos de qualificação e formação profissional dos servidores terão como prioridades a questão ética e a questão do respeito ao cidadão. O governo é julgado diariamente nas filas, pelas pessoas que são envolvidas no cipoal da burocracia ressaltou.

Durante a apresentação do futuro secretário, na sede de transição da prefeitura, na Fundação Getúlio Vargas, em Botafogo, o secretário da Casa Civil, Pedro Paulo, anunciou que a Secretaria de Planejamento será extinta, e que o orçamento municipal será gerido pela Secretaria de Fazenda.