Paes estranha mudanças só em áreas nobres no estacionamento

Fred Raposo, Jornal do Brasil

RIO - O prefeito eleito do Rio, Eduardo Paes, estranhou o novo modelo de estacionamento implantado na Zona Sul, o Área Azul. Ele se disse intrigado com o fato de o processo licitatório só ter ocorrido para áreas nobres, "enquanto em outras os problemas não são resolvidos". A prefeitura, porém, alega que outras quatro áreas foram colocadas no pregão, mas não houve empresas interessadas.

Não conheço a modelagem, os termos do edital, mas acho que é necessário que se organize um sistema que virou uma bagunça. O sistema formal virou quase "flanelinha oficial" enfatizou o prefeito eleito.

Paes informou que já pediu ao próximo secretário de Transportes, Alexandre Sansão, que se aprofunde no assunto.

Se o contrato não tiver nenhum problema, se estiver correto, vamos cumpri-lo garantiu o prefeito eleito.

Para Eduardo Paes, o importante é que o novo modelo administrativo atenda aos anseios da população.

Desde que o sistema melhore para a população, tenha mais controle e seja de mais qualidade, acho adequado.

Concorrência

O contrato foi feito com a empresa Embrapark, que a partir de agora é responsável pelo gerenciamento das vagas certas na Zona Sul. Além deste trecho, a empresa se interessa por outros lotes, com previsão de licitação no próximo ano.

Claro que a empresa tem interesse em operar em outras áreas, só não podemos divulgar os trechos adianta o gerente-geral da Embrapark, Sérgio Leite.

Os trechos que não tiveram empresas interessadas foram: Centro, Zona Norte (da Tijuca ao Méier), Zona Oeste (da Barra da Tijuca a Campo Grande) e Zona Sul (da Urca a Botafogo).