Ação apreende caranguejos que seriam vendidos na ápoca do defeso

JB Online

RIO - Na manhã deste domingo, a Mosaico de Unidades de Conservação da Mata Atlântica Central fluminense, agentes da APA de Guapimirim, ESEC Guanabara, Parque Nacional da Serra dos Órgãos, Prefeitura Municipal de Itaboraí e Batalhão Florestal da Polícia Militar realizaram uma operação de fiscalização ambiental para coibir a comercialização de caranguejos durante o período de defeso, que vigora entre os meses de outubro a dezembro.

A primeira diligência aconteceu na feira de Alcântara onde foram apreendidos cerca 2.500 de caranguejos. Dois carros foram flagrados com grande quantidade de caranguejos estocados e seus proprietários responderão a processo por crime ambiental.

Foram ainda fiscalizados o Mercado São Pedro em Niterói, além de feiras de Itaboraí e Magé onde também foram apreendidos mais animais. Cerca de 3.500 caranguejos foram apreendidos.

Os animais passaram por análise veterinária e serão devolvidos a natureza nos manguezais da APA Guapimirim/RJ, na manhã desta segunda-feira.