Moradores do Rio terão mais três dias para se vacinar contra rubéola

JB Online

RIO - Moradores dos 92 municípios fluminenses terão mais três dias para se vacinar contra a rubéola. A decisão de oferecer mais uma oportunidade para homens e mulheres com idades entre 12 e 39 anos se imunizarem tem como objetivo atingir a meta de cobertura determinada pelo Ministério da Saúde, que é de 95% do público alvo. Até hoje, seis milhões de pessoas já se vacinaram no Estado, e a intenção é imunizar mais 750 mil pessoas entre esta quinta-feira e sábado. Mesmo quem já tenha se vacinado ou contraído a doença deve se vacinar.

No município do Rio de Janeiro, os postos de saúde, que vão aplicar a vacina normalmente nesta quinta e sexta-feiras, abrirão no sábado das 8h às 12h. Além disso, equipes da Saúde municipal vão visitar residências em diversos bairros da cidade, durante os três dias, para vacinar quem não tiver como ir a um posto de saúde. Já se vacinaram na cidade 2,4 milhões de pessoas, e a meta é vacinar pelo menos mais 300 mil.

A gerente de Doenças Imunopreveníveis e de Transmissão Respiratória da Secretaria de Saúde e Defesa Civil, Andréia Ayres, explica que praticamente todos os municípios vão realizar atividades extras, além de continuar a aplicar o imunizante nos postos, nestes dias. Quem quiser obter mais informações sobre estas atividades deve procurar a Secretaria de Saúde de sua cidade.

Pessoas com idades entre 12 e 19 anos vão receber a vacina tríplice viral (contra rubéola, sarampo e caxumba), enquanto aqueles na faixa etária entre 20 e 39 serão imunizados com a dupla viral (rubéola e sarampo).

A vacina contra a rubéola só não será aplicada em gestantes (em qualquer período de gestação), pessoas com deficiência imunológica congênita ou adquirida devido a tratamentos com imunosupressores, corticosteróides, antimetabólicos ou radiação. Pessoas com hipersensibilidade comprovada à proteína do ovo também não poderão ser vacinadas.

O objetivo da campanha é erradicar a doença e a Síndrome da Rubéola Congênita até 2010, compromisso firmado pelos países das Américas durante a 44ª Reunião do Conselho Diretor da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais