Cabral tem aval de Lula para assumir Galeão

Jornal do Brasil

RIO - O governador Sérgio Cabral disse ontem, em Londres, que obteve a aprovação informal do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do ministro da Defesa, Nelson Jobim, para que o Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, passe à administração do Estado por convênio. Assim que o acerto foi decidido, revelou Cabral, será feita uma concessão para que o setor privado cuide da gestão do aeroporto.

A revelação do governador veio um dia depois de criticar a situação do aeroporto, que tem problemas crônicos, como infiltrações e banheiros quebrados.

Cabral também ressaltou o baixo orçamento do governo federal destinado ao Galeão para 2009, de R$ 47,4 milhões, o que corresponde a 1/3 dos recursos para o aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis, cujo movimento é cinco vezes menor que terminal carioca.

Eu acredito que a questão do orçamento para o Galeão vai estar superada com a nossa proposta de um convênio entre o Estado e o governo federal para que o Galeão passe à nossa administração e nós possamos concessionar ao setor privado. Tanto o presidente Lula quanto o ministro Jobim concordaram informalmente com a proposta. O presidente está do nosso lado. A gente tem que tirar o Galeão do sofrimento da Infraero afirmou o governador.

Cabral destacou o envolvimento de Lula na campanha para o Rio sediar as Olimpíadas de 2016. Ele disse acreditar numa solução rápida para o aeroporto, ainda neste semestre, lembrando que é preciso entregar o caderno de encargos ao Comitê Olímpico Internacional até o fim do ano.

O presidente Lula é hoje o principal cabo eleitoral da Olimpíada de 2016 no Rio. Temos que provar, na prática, que seremos capazes de fazer as mudanças no Galeão ou não vamos conseguir a realização dos Jogos Olímpicos no Brasil.

Cabral acrescentou que a concessão à iniciativa privada, após o convênio com o estado, é a "solução mais inteligente, mais rápida e mais compromissada com a campanha para 2016.