Instituto do Rio reprova produtos típicos de festa junina

Agência Brasil

RIO - O Instituto de Pesos e Medidas do Rio de Janeiro (Ipem) reprovou 36 produtos típicos de festa junina numa análise feita pelo laboratório de Metrologia Legal do instituto. A diferença entre o peso real do produto e a indicação do peso na embalagem foi a irregularidade mais comum encontrada pelos técnicos.

O Ipem verificou 284 itens no total, como paçocas, pés-de-moleque, tapioca e fubá. As informações nas embalagens dos produtos geraram a maioria das reprovações.

A presidente do instituto, Soraya Santos, disse que, atualmente, o consumidor está muito mais esclarecido e atento às irregularidades dos produtos, mas alertou para fique atento ao peso registrado e à utilização de letras muito pequenas que dificultam a leitura.

- Quando chegam as épocas de produtos sazonais, seja festa junina, seja época de material escolar, Páscoa, os consumidores começam a ligar para a nossa ouvidoria, pra saber quais são os produtos que estão errados. E eles fazem o teste básico: você comprou um produto que tem a indicação de 1 quilo, colocou na balança e deu exatamente 1 quilo, tem que desconfiar, porque deve ser descontado o peso da embalagem - exemplificou Soraya.

Quando a diferença entre o peso do produto e a medida indicada na embalagem é superior a 20%, o IPEM autua as empresas, que podem receber desde advertência a multas.

Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade.
Ao continuar navegando, você concorda com estas condições.
Saiba mais