Comissão da Alerj faz audiência sobre o caso da Providência

JB Online

RIO - A Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembléia Legislativa realiza na manhã desta terça-feira audiência pública sobre a morte dos três jovens moradores do Morro da Providência. O primeiro a ser ouvido é o delegado da 4ª DP (Central), Ricadro Dominguez, que investigou o caso. A comissão convocou também representantes do Comando Militar do Leste.

A mãe de Wellington Gonzaga Costa, 19 anos, e a avó de David da Silva, 24 anos, atenderam ao convite da Alerj. Os parentes da terceira vítima Marcos Paulo da Silva Correia, 17, não copmpareceram.

Onze militares do Exército são acusados de entregar os três rapazes para traficantes do Morro da Mineira para serem mortos. Os militares serão indiciados por homicídio triplamente qualificado e podem pegar até 90 anos de prisão, cada um deles.

A comissão ouvirá todas as versões sobre o crime e acompanhará o desfecho das apurações, além de apoiar as famílias dos jovens assassinados na busca de reparação.