Garotinho volta a reclamar de perseguição política

JB Online

RIO - o ex-governador Anthony Garotinho voltou a comentar nesta quarta-feira a denúncia do Ministério Público Federal, feita contra ele, de formação de quadrilha armada. Nas declaraçoes ao programa da Rádio Manchete, Garotinho perguntou aos ouvintes se ele deveria manter a candidatura ao governo do Estado e aguentar as "pressões que ele sofre".

- Vocês acham que devo retornar o governo do Estado para retomar os projetos sociais que iniciei, mesmo que eu e minha família tenha de passar por tudo que eu estou passando? - indagou Garotinho.

O ex-governador criticou o atual governador, Sérgio Cabral. Disse que Cabral não faz nada além de viajar.

Garotinho pediu à filha Clarissa, que comanda o programa de rádio, para colocar no ar a gravação da entrevista em que o procurador do Ministério Público Federal, Paulo Fernando Correia, revelou que não tem provas para indiciá-lo.

O ex-governador lamentou que nenhum meio de comunicação tivesse divulgado o que ele disse nesta terça-feira no mesmo programa de rádio.

- Querem abafar tudo o que eu falo. Nenhum meio de comunicação deu uma linha sequer. O que eles querem é me derrotar e me humilhar perante à população - concluiu Garotinho.