Justiça Eleitoral retêm três mil cestas básicas da Prefeitura de Magé

JB Online

RIO - A juíza de fiscalização de propaganda de Magé, Maria Izabel Holanda Daibert, em ação com funcionários do Tribunal Regional Eleitoral do Rio (TRE-RJ), reteve cerca de três mil cestas básicas encontradas na Secretaria de Ação Social daquele município, na Baixada Fluminense, assim como vales-leite e vales-pão, nesta terça-feira, sob suspeita de uso eleitoral. A operação foi impulsionada por denúncia feita à 110º zona eleitoral, responsável pela fiscalização, que informava suposto uso da máquina pública pela prefeita Núbia Cozzolino. Na ocasião também foram apreendidos cinco CPUs. Todo o material será analisado pela magistrada.

Além dos alimentos, os fiscais também, encontraram 14 caixões para sepultamento, centenas de camisas com propaganda da prefeitura local, além de óculos de grau com receituário, cobertores e colchões. Segundo o chefe de Fiscalização de Propaganda Eleitoral do TRE, Luiz Fernando Santa Brígida, havia no local cadastro com o título de eleitor das pessoas que receberiam o material indicando uso eleitoral das mercadorias. Todo o material será encaminhado para análise da justiça eleitoral.

Na segunda-feira, a prefeita de Magé, Núbia Cozzolino foi denunciada pelo Ministério Público estadual pelos crimes de formação de quadrilha e apropriação e desvio de recursos públicos. A denúncia foi resultado das investigações da Operação Uniforme Fantasma, desencadeada em janeiro deste ano para desbaratar uma quadrilha que lesava os cofres públicos de seis prefeituras do estado.