Bombeiros retomam as buscas por piloto em Paraty

JB Online

RIO - As buscas pelo piloto do helicóptero, que caiu na noite de quarta-feira no mar, em Paraty, na Região Sul do Estado do Rio de Janeiro, foram retomadas às 7h30min deste sábado.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, as buscas tinham sido suspensas por causa do mau tempo. Os bombeiros que participaram dos trabalhos contaram com a ajuda de homens da Marinha. O corpo do co-piloto Carlos Eduardo Jesus de Azevedo, 58, foi resgatado logo depois do acidente.

Manoel Afonso de Souza Pereira, de 59 anos, pilotava o helicóptero, italiano modelo Gran Agusta, que caiu logo depois de decolar, com destino a São Paulo. Só o piloto e o co-piloto estariam na aeronave na hora do acidente. O helicóptero caiu a 500 metros da marina, nas proximidades do Condomínio Laranjeiras, na Ponta do Sobrado, depois de transportar três pessoas da mesma família até Paraty. Segundo os bombeiros, na hora da queda o mar estava revolto e ventava forte.

Em março, um helicóptero caiu nas imediações do Pólo de Cinema e Vídeo, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio. Ninguém ficou ferido. O piloto revelou que uma pane no motor da aeronave foi a causa da queda logo após a decolagem do Aeroporto de Jacarepaguá, na Zona Oeste.

O pouso forçado no mar do helicóptero da empresa BHS, que prestava serviços para a Petrobras, em fevereiro, provocou a morte de três pessoas. A aeronave transportava 17 passageiros e três tripulantes, para Macaé, no Norte do Estado. O acidente ocorreu próximo à plataforma P-18, localizada no Campo de Marlim, a cerca de 120 km da costa. O mar estava agitado e dificultou o resgate das vítimas.