Auditores-fiscais aprovam continuidade da greve

JB Online

RIO - Cerca de 90% dos auditores-fiscais, reunidos em assembléia no auditório do Ministério da Fazenda, no Centro do Rio, aprovaram a continuidade da greve nacional, que completou 44 dias, nesta quinta-feira.

Nas outras unidades sindicais em todo o país, a paralisação foi aprovada por cerca de 60% da categoria.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Auditores-fiscais da Receita Federal (Unafisco Sindical) do Rio de Janeiro, Vera Teresa Balieiro, os auditores estão dispostos a suspender a greve desde que o Governo atenda uma pauta conciliatória mínima.

Segundo ela, a pauta mínima deve incluir propostas apresentadas pelo governo ao longo das negociações e que foram aprovadas pela categoria. A principal delas se refere à equiparação salarial com as carreiras de delegado da Polícia Federal e da Advocacia Geral da União.

Em fevereiro, o governo propôs e depois retirou reajustar para R$ 14.300 o salário inicial e R$ 19.700 o de final de carreira. Estes patamares seriam alcançados em abril de 2009. Mas, posteriormente, o governo parcelou o reajuste até julho de 2010. Este é o principal ponto de discórdia. Os auditores querem atingir o topo no máximo em 2009.