Pesquisa aponta que gastos com segurança impedem geração de empregos

Ludmilla Rabello, JB Online

RIO - Segundo Orlando Diniz, Presidente da Federação de Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomercio), o Rio deixou de gerar cerca de 2 milhões de novos empregos entre 2002 e 2007 por causa dos gastos com segurança no setor, que chegou a R$ 28,7 bilhões no período. O valor representa aproximadamente 2,38% do faturamento total do comércio no estado. Segundo a Fecomércio 80% das vagas de emprego são geradas no comércio de bens e serviços.

Os dados foram divulgados na manhã desta quarta-feira, durante apresentação de pesquisa da Fecomércio sobre a percepção dos brasileiros em relação a segurança pública no país, e os custos da violência no Estado. A pesquisa envolveu 1000 entrevistados de 70 cidades do país.