Abrigo Cristo Redentor será administrado pelo Estado

JB Online

RIO - O Abrigo Cristo Redentor não será mais desativado para dar lugar à Cidade do Idoso. A informação foi divulgada pela secretária de Assitência Socail e Direitos Humanos, Benedita da Silva, na audiência pública realizada nesta terça-feira, na Alerj, para discutir a situação do Abrigo Cristo Redentor, onde vivem 300 idosos. A secretária disse também que a instituição passará a ser administrada pelo Estado a partir de quinta-feira.

A prefeitura é responsável pela manutenção do local há cerca de 10 anos. O abrigo situado em um terreno de 176 mil metros quadrados, em Higienópolis, Zona Norte do Rio, onde a prefeitura planejava construir a Cidade do Idoso, com verbas federais. As obras deveriam terminar em junho, mas até agora o destino dos 300 internos ainda não havia sido resolvido.

O programa Família Acolhedora, criado pela prefeitura para estimular a adoção dos idosos por famílias que receberiam cerca de um salário mínimo por mês foi descartado. A comissão que analisa o caso considerou que seria difícil fiscalizar o tratamento que seria dispensado aos idosos.

Na audiência também foi exibido um vídeo que mostrava a situação precária em que vivem os velhinhos no abrigo. Benedita da Silva disse que o Estado vai investir em melhorias na unidade e que não vai demitir funcionários nos primeiros 90 dias da nova gestão.

Os planos são de construir um hospital especializado no tratamento de idosos e recuperar o centro cirúrgico.