Dengue : Bombeiros fazem inspeções aéreas e pedem ajuda à população

Ludmilla Rabello, JB Online

RIO - Oficiais do Corpo de Bombeiros já fizeram 128 atendimentos através do serviço aéreo de identificação de focos da dengue, como caixas d´água destampadas e piscinas abandonadas, desde o final de fevereiro, qundo iniciram o trabalho de combate à dengue.

Um oficial sobrevôa locais com possíveis focos da doença, munidos de GPS, máquina fotográfica e filmadoras, a fim de mapear as regiões afetadas. Depois de identificados os focos, quarenta equipes fazem atendimento terrestre em todo o município, indo ao local, colhendo amostras de água, informando, e se necessário, notificando moradores. Se for confirmada a presença de larvas, os próprios bombeiros fazem o combate, trabalhando como agentes de saúde.

Nesta quarta-feira, oficiais sobrevoaram com um ultraleve a área do Rio Centro, no Recreio dos Bandeirantes, já que o helicóptero está em manutenção.

Os bombeiros pedem à população, que liguem para o Disk-dengue da corporação no telefone 0800-6000424, e denunciem possíveis focos da doença. Uma equioe com 120 bombeiros foi designada para atender às ligações. Desde o final de fevereiro, já foram registrados mais de 15 mil chamados.

- A população deve ajudar aos bombeiros denunciando possíveis focos. Com essa participação poderemos confirmar focos da doença em diversas áreas, facilitando o mapeamento e melhorando o trabalho realizado - explicou o Coronel Souza Filho, que coordena o trabalho dos bombeiros no combate à dengue.