Epidemia de dengue causa aumento da produção de repelentes

JB Online

RIO - A epidemia de dengue no Rio de Janeiro vem aumentando a produção de repelentes, que já estão em falta nas farmácias e supermercados do Estado.

De acordo com um estudo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) lançado nesta terça-feira, a produção de inseticidas domésticos, no qual os repelentes estão enquadrados, cresceu 170,2%.

- É um crescimento muito forte, e que deve estar sendo associado ao aumento da procura por repelentes', afirmou o coordenador da pesquisa, Silvio Sales.

A produção de inseticidas domésticos está dentro do subsetor de tintas, vernizes, inseticidas, adubos, fertilizantes e inseticidas, que teve expansão de 12,5% frente a fevereiro de 2007, a terceira maior influência entre os que são pesquisados.

A produção de veículos automotores vem à frente, com 24,5% de expansão e principal influência no resultado comparado a fevereiro de 2007.

Silvio Sales explicou que a queda da indústria farmacêutica de 33,2% em fevereiro, frente ao mês anterior, foi influenciada por uma paralisação técnica em uma das principais empresas do setor.