Hemorio funciona com baixo estoque de plaquetas

Agência Brasil

RIO - O Instituto Estadual de Hematologia Arthur Siqueira Cavalcanti (Hemorio) está operando com baixa no estoque de plaquetas, devido ao aumento de 30% registrado no último mês na demanda de sangue para atender aos casos de dengue no estado. A plaqueta é um dos componentes sanguíneos necessários nas transfusões para compensar a perda sofrida pelos pacientes, principalmente naqueles em que a doença se manifesta de forma hemorrágica.

Segundo o hemoterapeuta de plantão no Hemorio Henrique Wajnberg, houve um aumento de doações neste final de semana e não há risco de falta de plaquetas.

- Mesmo assim, a população deve continuar comparecendo para doar sangue, para que o Hemorio possa suprir as unidades estaduais que solicitam plaquetas - apelou.

Na última sexta-feira, 520 pessoas fizeram doações de sangue ao instituto, e neste sábado outras 380 compareceram. Um dos doadores, Cristiano Luiz, atendeu as campanhas do Hemorio e foi prestar a sua solidariedade.

- Foi por isso que eu voluntariamente vim doar sangue para poder colaborar. Estou querendo contribuir - disse.

Para doar sangue é necessário ter entre 18 e 65 anos de idade, pesar mais de 50 quilos, ter um bom estado de saúde e apresentar a carteira de identidade original, com foto.

O Hemorio funciona todos os dias, das 7h às 18h. A população pode obter outras informações e esclarecer dúvidas pelo Disque Sangue - 0800-282- 0708.