Côrtes admite epidemia de dengue

JB Online

RIO - O secretário estadual de Saúde e Defesa Civil, Sérgio Côrtes admitiu nesta quinta-feira, que o Rio enfrenta uma epidemia de dengue, durante a inauguração de 10 novos leitos de UTI pediátrica no Hospital Estadual Pedro II, em Santa Cruz. Segunda assessoria da secretaria, Côrtes disse que o Estado está tomando uma série de medidas para enfrentar a epidemia de dengue, tanto na assistência aos pacientes como na prevenção, com a força-tarefa dos bombeiros e dos agentes de saúde.

Até quarta-feira, o Estado registrou 32.615 casos de dengue, sendo 12.758 em janeiro, 14.919 em fevereiro e 4.938 em março. O município do Rio apresentou o maior número de casos: 20.269, seguido por Nova Iguaçu, que teve 2.282, Angra dos Reis, com 2.100, Campos, 1.957, e Duque de Caxias, com 888.

Das 47 mortes por dengue confirmadas no estado, 29 ocorreram na capital, seis em Duque de Caxias, uma em Miguel Pereira, três em Campos, duas em São João de Meriti, uma em Paracambi, três em Nova Iguaçu, uma em São Gonçalo e uma em Angra dos Reis. Além dessas, outras 49 mortes estão sendo investigadas. . Até agora, 53% das internações por dengue no estado foram na faixa etária de até 14 anos. Das 47 mortes confirmadas, 24 foram de crianças entre 2 e 13 anos de idade.

Com os novos leitos da UTI pediátrica, sobe para 191 o número de leitos na rede própria da secretaria destinados a pacientes com dengue. Todos estão sob a gestão da Central de Regulação. Segundo a secretaria, os leitos estão distribuídos entre os hospitais estaduais Eduardo Rabello (Campo Grande), Getúlio Vargas (Penha), Carlos Chagas (Marechal Hermes), Albert Schweitzer (Realengo), Vereador Melchiades Calazans (Nilópolis), Alberto Torres (São Gonçalo) e Rocha Faria (Campo Grande), além do próprio Pedro II. Na Central de Regulação, também estão 22 leitos do Hospital Universitário Pedro Ernesto, em Vila Isabel, além de 28 leitos contratados junto a clínicas privadas.

O Pedro II já conta com 26 leitos de enfermaria de adulto e dez pediátricos para atender pacientes com dengue. A abertura de leitos de UTI pediátrica no hospital é fundamental neste momento em que o estado enfrenta um elevado número de casos graves da doença, sobretudo em crianças.