Secretaria de Saúde monta esquema para o carnaval

JB Online

RIO - A Secretaria Municipal de Saúde do Rio (SMS) montará cinco postos no Sambódromo e um no Terreirão do Samba. Os hospitais municipais Miguel Couto e Souza Aguiar estarão em alerta com ambulâncias mobilizadas para dar suporte aos blocos carnavalescos.

Os seis postos terão desfibriladores, monitores cardíacos e eletrocardiógrafos. Nove ambulâncias UTIs vão transferir os casos mais graves para hospitais municipais.

No total, 150 profissionais da área médica e de apoio administrativo e logístico trabalharão no carnaval. Cada posto terá um chefe de equipe.

Os postos ficarão nos setores 7 e 11, na Concentração, na Apoteose, na Avenida Salvador de Sá e no Terreirão do Samba.

O Hospital Souza Aguiar será a principal referência para receber as remoções. Os hospitais Miguel Couto no Leblon, Salgado Filho, no Méier e Lourenço Jorge, na Barra também estarão de prontidão.

Em 2007, 1.915 pessoas foram atendidas nos postos do Sambódromo e Terreirão do Samba, com 37 remoções para hospitais da rede municipal, em sua maioria nos desfiles do grupo especial. A maior parte dos foliões que passaram pelos postos de saúde apresentava hipertermia (alta temperatura) e desidratação, provocadas pelas fantasias pesadas e quentes.

Para pular o Carnaval com tranqüilidade, a SMS recomenda que a população faça refeições leves e se hidrate antes e depois dos desfiles e blocos. Bebidas alcoólicas devem ser evitadas. O uso de roupas leves também é ideal para que todos possam curtir os dias de folia.