Samuel Dionísio diz que só assume PM com o aval de amigo exonerado

Marcelo Migliaccio, JB Online

RIO - Provável substituto do comandante-chefe da Polícia Militar, coronel Ubiratan Angelo, exonerado na tarde desta terça-feira, o chefe do Estado-Maior, coronel Samuel Dionísio, disse que só aceitará o cargo se receber o aval de Ubiratan.

Dionísio afirmou que é amigo de Ubiratan há 30 anos, que se formaram na mesma turma e que ambos tinham um projeto de carreira conjunto, que era assumirem o comando da corporação e a chefia do Estado-Maior.

O coronel Dionísio falou ainda sobre o movimento de um grupo da PM que reivindica aumento de salário e melhor aparelhagem dos policiais. Dionísio afirmou ter a opinião pessoal dele sobre o assunto, mas que não falaria pela instituição.