Cabral e Beltrame decidem possível troca no comando da PM

Gabriela Lapagesse e Jaime Gonçalves Filho, JB Online

RIO - O governador Sérgio Cabral e o secretário de Segurança Pública, José Mariano Beltrame, discutem nesta terça-feira a troca no comando-geral da Polícia Militar. No fim da manhã, pode ser anunciado o nome do novo comandante-geral da entidade, que substituirá o coronel Ubiratan Angelo.

A cúpula da Segurança Pública não aprovou a transferência do coronel Paulo Ricardo Paúl, então corregedor interno, para a Diretoria de Ensino e Instrução. Ela desejava a exoneração. Na noite de ontem, o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, se reuniu com o chefe da Inteligência, Edval Novaes, e com o subsecretário operacional, Roberto Sá para supostamente decidir a troca no comando.

O primeiro sinal de mudanças no comando foi a escolha do substituto de Paúl, coronel Mauro Assad Couto, ligado a um grupo diferente do da atual gestão. A saída de Ubiratan ocorre depois de uma crise na polícia, que culminou com a participação de PMs do 3º BPM (Méier) no episódio de saque a um caminhão de cervejas no Lins de Vasconcelos.

Durante inauguração de uma torre da PM para vigilância na Linha Vermelha, na manhã desta terça-feira, o coronel Ubiratan disse que tudo o que sabe a respeito de sua possível exoneração foram informações passadas pela imprensa.

- Eu tenho consciência de que o cargo que ocupo não é privilégio do policial e que ele está a serviço do governo do Estado usou meias palavras.

Após a inauguração, Ubiratan seguiu para um café da manhã com jornalistas no Quartel General da Polícia Militar, no Centro do Rio.