Por segurança, Sérgio Cabral pode proibir carona em motos

Agência JB

RIO - Proibir o transporte de caronas nas garupas das motos que circulam no Estado do Rio; está é a solução classificada como "medida de emergência" contra o crime, que o governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral Filho vê para o problema que se tornou constante na cidade.

O governado carioca ressaltou porém, que tal ação será feita apenas em último caso, já que outras medidas estão sendo estudadas pelo governo e a Secretaria de Segurança Pública do Estado sobre o problema.

Esta polêmica alternativa também vem sendo discutida no Legislativo fluminense, através de um projeto parecido elaborado pelo deputado Pedro Fernandes (DEM), que quer proibir garupas em motos de até 500 cilindradas. Em caso de desrespeito à regra, o motociclista pagaria multa de R$ 182,58 (100 Ufir).

O projeto, que deve ser votado em fevereiro, tem como embasamento o mesmo motivo apontado por Sérgio Cabral: o aumento de crimes praticados por motociclistas.

A discussão ganhou fôlego após o crime contra Lídio Toledo Filho, o filho do ex-médico da Seleção Brasileira, e sua esposa na noite do Réveillon, que foram baleados por motociclistas no Alto da Boa Vista. Lídio Toledo Filho ficou paralítico.