Atrasos e cancelamentos nos aeroportos do Rio chegam a 31,5%

Agência Brasil

RIO - O fim de semana que antecede o Natal começou com atrasos e cancelamentos de vôos nos aeroportos da cidade do Rio de Janeiro. Os atrasos e cancelamentos chegaram a 31,5% do total previsto para a manhã deste sábado. No Aeroporto Internacional Tom Jobim (Galeão), havia grandes filas nos dois terminais, principalmente no de número 1. Dos 60 vôos registrados no aeroporto, da meia-noite até as 10 horas, 15 atrasaram e três foram cancelados.

A dona de casa Denise Oliveira Dantas, de 46 anos, que chegou ao aeroporto às 7h30 da última sexta-feira com o filho, Caio Rubert da Silva, de 10 anos, teve de passar a noite lá. Com passagem comprada em outubro, ela viajaria pela TAM para Porto Alegre, para passar o Natal com outro filho, mas, quando chegou ao aeroporto, ficou sabendo que a compra de seu bilhete não estava registrada nos computadores da empresa.

- Foi uma humilhação. Fui para a Justiça para fazer um acordo com a TAM, mas só consegui depois de muita negociação. Uma funcionária da empresa me ofereceu um outro vôo, se eu pagasse R$ 1.150 extras. É claro que eu recusei. Depois, ela me propôs que eu voltasse ao aeroporto no dia 24 e pagasse R$ 240 para embarcar em plena véspera de Natal, em torno das

21 horas. Um absurdo. Só depois consegui fazer um acordo - contou Denise.

Ela conseguiu receber de volta da TAM o dinheiro da passagem, mas teve que passar toda a madrugada inteira procurando vôo para Porto Alegre em outra companhia aérea. Achou um vôo, às 8 horas, da Ocean Air. Caio disse que não conseguiu dormir. - Não deu para descansar, porque a gente tinha que prestar atenção no que a moça do alto-falante do aeroporto dizia. Fiquei tão cansado que chorei - lembrou o garoto.

O setor da Gol, no Terminal 1, apresentava a maior fila de check-in, que ia desde as baias da empresa aérea até a passagem que liga os Terminais 1 e 2. Segundo funcionários da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a Gol acumulou diversos vôos na mesma faixa de horário, provocando filas.

No Aeroporto Santos Dumont, também houve atrasos e cancelamentos de manhã. Dos 16 vôos registrados, da meia-noite às 10 horas, dois atrasaram e quatro foram cancelados, representando 37,5% das viagens programadas.