CPMF é imposto justo e transparente, diz governador do Rio

Agência Brasil

BRASÍLIA - O governador do Rio, Sérgio Cabral Filho, disse nesta quinta-feira que é favorável à Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF).

- Eu acho que é um imposto absolutamente justo - disse, acrescentando que o imposto gera transparência no seu controle.

- Ele é fundamental para o país, sobretudo no momento em que o Brasil tem seus fundamentos econômicos sólidos. Perder R$ 35 bilhões não é uma boa medida para esse momento.

A estimativa do governo federal é arrecadar R$ 40 bilhões com o imposto em 2008.

O governador disse que, durante a visita amanhã do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao Rio, ele vai liderar uma frente de prefeitos em apoio à prorrogação da CPMF.

Segundo Cabral, os prefeitos fluminenses manifestaram "espontaneamente" o apoio ao tributo. Ele acrescentou que os prefeitos são representantes de todos os partidos .

- Estamos fazendo um cavalo de batalha sem a devida atenção ao que significa esse imposto para financiar a saúde, o Estado brasileiro. Não é o governo do presidente Lula. Vamos tirar a questão partidária, governamental e olhar o Estado.

Segundo ele, por ser uma contribuição, não há repasse para os estados e municípios.

- Então, não tem nenhum interesse direto nisso.