Petrobrás reduz entrega de volume de gás à CEG

Agência JB

RIO - A Companhia Estadual de Gás do Rio de Janeiro (CEG) divulgou há pouco um comunicado informando sobre a redução do transporte de gás natural pela Petrobrás. Para evitar problemas, a CEG decidiu interromper o fornecimento de gás para 89 postos de GNV da cidade do Rio. Segue a íntegra da nota com os esclarecimentos sobre o assunto.

"A Companhia Distribuidora de Gás do Rio de Janeiro - CEG e a CEG RIO - informa que recebeu ontem, às 20h25, notificação da Petrobras, comunicando redução do volume diário entregue às Companhias, em função de desequilíbrio na malha de transporte de gás natural da própria Petrobras.

Desde o início da manhã de hoje (7h), a Petrobras reduziu em aproximadamente 1,3 milhão de metros cúbicos, dos 7,57 milhões que são fornecidos diariamente às Companhias.

A medida provocou uma redução automática na rede de alta pressão da CEG e da CEG RIO, gerando queda substancial dos volumes entregues às grandes indústrias e postos de GNV.

Com o objetivo de garantir a segurança do sistema de distribuição e assegurar o fornecimento de gás para residências e comércios, a CEG - adicionalmente - está interrompendo o fornecimento de gás para 89 postos de GNV localizados na região metropolitana do Rio de Janeiro (Zona Sul, Centro, Tijuca, Grajaú, São Cristóvão e todo o trecho entre os bairros de Benfica e Ilha do Governador).

As retiradas de gás da CEG/CEG RIO estão, atualmente, no mesmo patamar observado nos últimos doze meses, não havendo portanto nenhuma alteração substancial que tenha contribuído para qualquer tipo do problema na malha de transporte da Região Sudeste.

PLANO DO GÁS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

A CEG e a CEG RIO informam que o crescimento da participação do gás natural em suas áreas de concessão e, conseqüentemente, na matriz Energética do Estado do Rio, sempre esteve alinhado com o Plano de Massificação do Uso de Gás Natural da Petrobrás e o Plano de Interiorização do Governo do Estado do Rio de Janeiro.

O Plano de Massificação do Uso do Gás Natural da Petrobrás, lançado no Fórum de Secretários de Energia, em 2003, reúne um conjunto de iniciativas que visam acelerar o desenvolvimento do mercado brasileiro de gás natural, através da implantação de projetos que englobam a ampliação da infra-estrutura.

POSIÇÃO DA CEG E DA CEG RIO

As Companhias informam que não concordam com a medida arbitrária e unilateral adotada pela Petrobras, que viola o atual contrato de suprimento.

Tal medida significa uma redução abrupta dos volumes que vinham sendo fornecidos, sem que as Companhias tivessem tempo hábil para aplicar seu Plano de Contingência com o objetivo de minimizar os efeitos dessa medida para todos os clientes industriais e, principalmente, postos de GNV, residências, escolas e hospitais.

A CEG e a CEG RIO lamentam o incômodo gerado aos usuários afetados e informam que estão tomando todas as medidas legais cabíveis, com o apoio do Governo do Estado do Rio de Janeiro, para preservar os direitos das Companhias e de seus clientes, com o objetivo de normalizar o abastecimento à população".